Conecte-se conosco

Economia

Procura por seguro-desemprego aumenta 113% na Bahia

Marlon Oliveira

Publicado

em

A procura pelo seguro-desemprego no mês de maio aumentou 113% na Bahia, em comparação com o mês de janeiro. Os dados do Ministério da Economia apontam que, no último mês, 25.601 pessoas fizeram o pedido pelo benefício, enquanto 12.002 haviam feito no primeiro mês do ano.

Foi comparado dados referentes às primeiras quinzenas dos meses, uma vez que o Ministério da Economia ainda não fechou o balanço da segunda quinzena de maio.

Em comparação com maio de 2019, o crescimento foi um pouco menor, 97%. Em maio de 2020, 25,6 entraram com pedido pelo auxílio; em maio de 2019, foram 12.971 requerentes do seguro-desemprego.

Os dados do Ministério da Economia detalham ainda que a maioria das pessoas que procuraram o seguro-desemprego na Bahia no mês de maio foi composta por homens: 15.718. No mesmo período, 9.883 mulheres fizeram a solicitação.

A faixa etária que tem o maior número de requerentes é de 30 a 39 anos: 9.272 pessoas. Em seguida, aparecem pessoas entre 40 e 49 anos (5.509) e 20 e 29 (4.821).

O valor do seguro-desemprego pode variar de um salário mínimo (R$1.045) a R$1.813,03. O cálculo é feito com base nos três últimos meses de trabalho antes da dispensa, dividido por três. Confira, no fim desta reportagem, quem tem direito ao auxílio.

O seguro-desemprego pode ser solicitado no site do Ministério da Economia ou usando o aplicativo Carteira de Trabalho Digital. Depois de aprovado, o saque será pago pela Caixa Econômica Federal.

Quem tem direito ao seguro-desemprego:

  • Quem ficou desempregado após seis meses de serviços prestados e ficou no emprego por até 11 meses: recebe três parcelas.
  • Quem ficou desempregado após um ano de serviços prestados e ficou no emprego por até 23 meses: recebe quatro parcelas.
  • Quem ficou desempregado após dois anos ou mais de serviços prestados recebe cinco parcelas.
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Mais Lidas