Conecte-se conosco

Entretenimento

Menino que usava Wi-Fi do açougue pra estudar ganha R$ 84 mil em vaquinha

Marlon Oliveira

Publicado

em

A história do Willian tocou o coração do brasileiro. O menino de 13 anos, usava sinal de Wi-Fi do açougue para estudar, recebeu uma chuva de solidariedade.

O garoto de Nova Fátima – distrito de Hidrolândia, a 30 km de Goiania – foi mostrado na semana passada em um telejornal do SBT, enquanto estudava no banco de uma praça, durante a pandemia, usando a internet com autorização do dono do açougue, que fica ao lado.

Filho de pais separados, Willian Vieira mora em uma casa humilde com a avó e vendeu latinhas durante seis meses para comprar o celular, que usa pra estudar para o Enem. No 8º ano do ensino fundamental Willian faz aula à distância para se preparar.

A vaquinha

Depois da repercussão da história, o VoaA, do Razões para Acreditar, criou uma vaquinha para ajudar o Willian e a meta de R$ 13 mil reais foi batida rapidamente.

Como o menino não tem um quarto só pra ele, o VoaA dobrou a meta da vaquinha para R$ 30 mil, pra construir o cômodo e permitir que Willian possa estudar em casa, com conforto e segurança, dentro de casa.

E foi mais uma chuva de solidariedade. Nesta quinta, 11, o valor arrecadado passava de R$ 84 mil.

Empresários

Teve solidariedade também de empresários que se comoveram com a história.

Além do valor da vaquinha, o Willian já ganhou um notebook, um roteador, sinal de internet de uma empresa da cidade e uma cadeira ergonômica.

E mais: o garoto recebeu uma bolsa de estudos do cursinho Projeto Aprovação – Enem – para se dedicar ainda mais aos estudos.

O Willian estuda de 2 a 3 horas depois que sai da escola.

É um garoto aplicado e cheio de sonhos. Ser engenheiro, físico, ou jogador de futebol estão nos planos de futuro desse pequeno brasileiro, que emocionou tanta gente com a garra e determinação que tem para vencer na vida.

Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Mais Lidas