Conecte-se conosco

Polícia

Mãe entrega o próprio filho após garoto confessa assassinato de Raíssa, e surpreendeu com mais uma atitude

Isso porque o menino havia chegado em casa e revelado somente para a mãe que teria matado a menina

Marlon Oliveira

Publicado

em

Um garoto de apenas 12 anos assassinou Raíssa, uma menina autista de apenas 9 anos. Uma nova informação revela que foi a própria mãe que entregou o jovem à Polícia.

Isso porque o menino havia chegado em casa e revelado somente para a mãe que teria matado a menina. Ao chegar na delegacia, o menino tentou mudar o depoimento, porém não obteve sucesso, pois sua mãe o desmentiu na frente da Polícia.

Mãe entrega filho

Segundo o divulgado pela Polícia Civil, o jovem teria contado um depoimento em que teria um homem tatuado e de bicicleta, este teria forçado ele a cometer o crime. A própria mãe do garoto, que tinha o levado para delegacia, desmentiu  e contou a versão que o garoto teria contado somente à ela, em que ele cometeu o crime sozinho.

Após a mãe do garoto revelar isto, o adolescente de 12 anos assumiu o crime e voltou a dizer que teria cometido o crime sozinho.

Atitude surpreendente

Uma atitude que surpreendeu a todos no depoimento da mãe de Raíssa. A própria mãe do garoto assassino foi quem informou a mãe de vítima sobre o ocorrido.

Motivação

Ainda não foi descoberta uma motivação para o crime, mas os pais do garoto que matou Raíssa já o descreveram como ‘problemático’. Além do mais, foi resgatado um histórico de malcriações com professores na escola.

Uma prima de Raíssa afirmou que o garoto quase a deixou cega durante um trabalho escolar, em que ele pegou uma tesoura e chegou muito próximo de seu olho.

Segundo o relatado, antes de fazer isso, o jovem estava brigando com outro menino. A prima da garotinha autista disse que o garoto se revoltou porque ela pediu para ele ter calma e não brigar.

Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Mais Lidas