>
Conecte-se conosco

Polícia

Grupo foi preso na Bahia após tentar fraudar bingo para ficar com os prêmios

Estavam sendo sorteados como prêmios no bingo, uma picape, duas motocicletas e quantias em dinheiro.

Marlon Oliveira

Publicado

em

Grupo composto de três homens e uma mulher, foram presos neste último domingo, após serem flagrados tentando fraudar um bingo, na cidade de Lapão, no norte da Bahia.

Estavam sendo sorteados como prêmios no bingo, uma picape, duas motocicletas e quantias em dinheiro.

De acordo com a Polícia Civil, o grupo era especializado em fraude de bingos e usava um notebook e uma impressora para forjar os bilhetes com os números sorteados. Parte dos suspeitos atuava em um carro próximo ao local dos sorteios e outros estavam entre os competidores.

Conforme a polícia, a fraude foi descoberta após uma denúncia anônima. O grupo foi detido ainda no primeiro sorteio, que tinha uma picape como prêmio. Com eles, segundo a polícia, foram apreendidos um notebook, duas impressoras, cartelas apagadas e algumas folhas com numerações já impressas.

De acordo com a polícia, cada um dos suspeitos tinha uma função no grupo. No interrogatório, eles contaram que a fraude iniciava quando os números das cartelas eram cortados, sendo reimpressos quando sorteados. Em seguida, a cartela falsa era apresentada.

Os suspeitos foram identificados como Emerson Moraes da Silva, de 34 anos, Antonio Honorato da Silva, de 63, Maria Elisabete Honorato da Silva, 43, e Josias Ferreira de Jesus, de 77.

Segundo a polícia, Antonio Honorato já foi preso outras vezes por crimes de estelionato, associação criminosa e falsificação de documentos. Em um desses casos, ocorrido em 2018, ele e Emerson Morais foram presos em flagrante ao tentar fraudar outro bingo, na cidade de Governador Mangabeira.

Após serem detidos, os quatro suspeitos foram apresentados na Delegacia Territorial de Irecê, também no norte do estado, onde ficaram custodiados à disposição da justiça.

--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Mais Lidas